RevisadoSem signo

Você é demais para esse homem de menos

Eu sou mulher demais para você, esse homem de menos. Eu fico até pensando que sempre vai ser desse jeito. Você se dá o respeito? Eu também. Mas você… Ah, você nunca vai fazer direito.

Eu penso que eu posso ser uma super mulher, eu posso ser a mais linda e a mais perfeita do cabelo ao pé, mas isso nunca vai ser o suficiente, pois mesmo que eu seja diferente, sempre terão outras na sua frente.

Mesmo que eu dê as costas, você se volta às suas apostas de “quem é a mais gostosa”. Não haverá eu, não existirá um pingo de singularidade que me torne insubstituível. Sempre haverá outros gostos do “impossível”.

Eu sou incrível, mas você nunca enxergou isso. Afinal, os homens são fracos e todos terminam no mesmo buraco. O meu coração vai pelo ralo, mas daqui a pouco eu saio apenas me perguntando quantos mais de você eu vou ter que encontrar nesse curto espaço.

Eu me perco, mas eu me acho. E você não me parece mais um homem, mas apenas “macho”.

Até porque uma mulher que nem sabe o que quer não é digna do seu esculacho, enquanto você não vale o prato que comeu, que dirá um garfo.

Você perdeu uma super mulher que você nem conheceu. Você escolheu por outros ventres com o desculpa dos traumas que viveu. Mas corria quando via que me perdia para alguém que chegou e me surpreendeu.

Covardia a sua. O tempo mudou. Por eu ser mais forte do que você, me anulou, nunca me aceitou. Tentou me destruir. Me estrangulou.

A mulher que amou você agora deixou a sua pessoa. Enfrente agora o pouco do que ficou, o novo do que sou.

… Ela você não machucou. Nela… não tem mais amor.

Pode ser que daqui a algum tempo eu possa ver o que mudou. Pode ser que depois de tantas despedidas e feridas eu passe por cima do que me chateou, mas que não seja mais com você, pois eu percebo algo que já acabou. Há um fogo dentro de mim, há pessoas que ainda me querem, sim, e eu vou embora, eu vou me despedir. Não de você, mas de quem eu fui quando acreditei que uma história bonita iria acontecer. Não me culpo pelo que eu não vi, mas por tudo que eu deixei passar e por tudo o que eu não fiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar