RevisadoSem signo

Sua visão do amor

Com o passar dos anos, parecia que muita coisa não tinha mudado. Eu te olhava e te amava. Eu ainda via a mesma menina na minha frente. Se eu pudesse ter feito algo diferente, poderia não ter te machucado tanto. Poderia ter mentido menos, e você teria acreditado na dose certa.

Você saiu, e um último pedaço vivo do meu coração voltou a doer. Muitas vezes na vida nós temos a sensação de que tudo acabou, quando na verdade não chegou a hora. Mas quando acontece, parece que é uma verdade irreversível. Não existe um caminho alternativo. Não existem outros meios.

Eu poderia ficar sem falar contigo por dias, poderia brigar com todos eles também. Mas aceitar o fim era algo que pela primeira vez eu ainda não conseguia lidar. Eu só não sabia… como prosseguir sem ela.

Você diz que as coisas poderiam ter sido diferentes se eu não fosse uma criança mimada, birrenta, se eu não fosse igual à minha mãe, se eu tivesse ido para uma cidade maior com uma promessa de nada. Do seu vazio e da minha luta para tentar chegar em você.

Eu estava seguindo com a caminhada da vida. Na verdade, eu tinha muitos planos. Eu me obriguei a sentar um pouco e pensar o que seria da minha vida daqui para a frente.

As prioridades tinham mudado, sabe? Não vou ser hipócrita. Eu sentia a sua falta, mas… eu sabia que o certo agora era caminhar e seguir em frente.

Eu tinha meus momentos de tédio. Eu tinha meus momentos de aflição pelo o que eu veria nos próximos dias, mas agora… depois de tanta confusão, eu estava aprendendo a desejar o melhor que vocês poderiam ter em suas vidas.

Assim como eu. Eu desejava a paz. E queria que vocês encontrassem o real significado disso também. Você nunca é capaz de imaginar o que vem no dia de amanhã. Você pensa que pode chegar ao seu ápice, mas depois… ele pode não significar nada.  Eu nunca pensei que passaria por isso.

Eu tinha dado um grito de liberdade. Eu me dei uma chance para ser uma mulher forte, que não sofre por amor. Eu tinha cansado de tudo que tinha vivido, e então… só quis me divertir. Viver um pouco do tempo que não vivi.

Eu era alguém que acreditava no amor e que queria viver com plenitude. Eu queria… a verdade.

Eu queria ser eu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar