RevisadoSem signo

Seu GPS é o coração

Difícil se deixar guiar por ele, mas é real isso, entende? O GPS do coração… É. Nem sempre a razão vai lhe dizer tão bem o que você deve ou não fazer, pois ela é lógica demais, seca demais, e às vezes você só precisa de um pouco de emoção. Então, sim. O Guru Astral veio lhe dizer que você precisa deixar o coração falar de vez em quando, pois ele pode entender muito melhor o que está acontecendo aí dentro.

Seu coração não vai te condenar se você quiser seguir um caminho mais emocional e se quiser se jogar sem olhar as consequências. Na verdade, quem criou as consequências foi mesmo um pouco da razão de cada pessoa. Essa coisa de certo ou errado não existe para esse órgão que está dentro do seu peito. Ele não curte ficar regulando qualquer ação.

O coração acredita que grandes chances se perdem conforme mais a gente se inibe, e ele não quer isso. Olha, pode até parecer que ele é meio sem noção e destrambelhado, mas não é bem assim, ok? Ele só está fazendo aquilo que acha que deve ser feito. Ele acredita que você precisa, sim, correr certos riscos e ele mesmo tá dizendo para você que está pronto se algo de ruim lhe acontecer.

Você vai cair, eu sei, o coração sabe, mas é assim que no final das contas a vida precisa ser vivida, entende? Não foge mais do que lhe está destinado. O coração não foi lhe dado à toa, então por favor não fica ignorando o tanto que ele tem falado. Para que tudo isso? Apenas para o coração ser notado, escutado. É melhor você seguir meu aviso.

Acho que você conseguiu entender o recado. Dá uma chance pra emoção (e ao GPS). Conheça o outro lado. Ninguém merece viver engessado achando que tudo é sofrimento e coração quebrado. E se for, que a gente junte os pedacinhos e construa uma história ainda mais bonita, otimista, cheia de aprendizado. Não precisa me dizer o quanto você tem duvidado, pois eu sei o que você tem pensado, mas enfim… Eu sei também que, quando a magia acontece, as coisas ficam muito mais leves, você passa a acreditar e esquecer definitivamente as dores do passado. E aí? Combinado?

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar