RevisadoSem signo

Sua criança interna se orgulha do que você se tornou?

Essa é aquela pergunta que você já leu em algum lugar na sua vida e ficou um pouco reflexiva se isso de fato aconteceu. É engraçado quando a gente olha para trás e vê aquela pessoa que a gente costumava ser. Parece que foi uma pessoa que a gente conheceu há muito tempo e que teve que ir para uma viagem distante onde sequer vai voltar a nos visitar. Nós mudamos muito desde quando nós éramos crianças cheias de planos e sonhos para aquilo que nós nos tornamos hoje. Tantas vezes nos pegamos prometendo que não íamos mudar e queríamos continuar fazendo as mesmas coisas para não decepcionar as guruzinhas e guruzinhos que eram da nossa família e principalmente para não decepcionar quem nós éramos. Só que acabamos rompendo essas promessas e sequer nos damos conta. A gente acabou errando pelas mesmas coisas que a gente defendia e acabamos mentindo para essa criança que acabou ficando para trás.

Então você olha o presente momento e compara com aquilo que você era. Você se sente feliz com tudo o que você se tornou? Mesmo que você tenha cometido todos esses erros e você tenha sabido reconhecer que cometeu, você ainda assim acha que essa criança do passado poderia se orgulhar pelo que você é hoje? Quando você se lembra das promessas que você se fazia, você acha que ainda é capaz de cumprir alguma delas? Ainda que você pense que essa criança tenha ficado para trás e que ela nunca mais voltará a te visitar, o Guru Astral te lembra de que ela continua no mesmo lugar onde sempre esteve. Ela está dentro de você em alguns momentos, apresentando certos reflexos para lhe lembrar que ela ainda continua mais viva do que nunca. A criança que você foi vai te acompanhar durante toda a sua vida.

Talvez o que você precisa de vez em quando para exercitar é conversar com essa criança interna e perguntar para ela o que ela acharia do que você faz o do que está prestes a fazer. Gostaria que você tentasse isso com mais propriedade e mais vontade para ver como você se sente tendo esse tipo de atitude. Às vezes se consultar é melhor do que conversar com outras pessoas que não entenderiam tão bem aquilo que você é. Às vezes você só precisa dar uma chance para essa criança voltar com toda a força e lhe explicar que agir pelo egoísmo e pela individualidade não é o caminho para se atingir a felicidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar