RevisadoSem signo

Sobreviver faz parte

Viver, digo sobreviver, sobreviver a vida, sobreviver aos riscos que corremos na vida, nem todos conseguem levantar de manhã e nem todos querem levantar de manhã. O amanhã é um mistério (pelo simples fato de ele não existir), só o agora importa.

O amanhã, o dia seguinte, ou o próximo abismo, não temos a certeza e não sabemos de nada. O amanhã pode ser o seu último dia aqui, o seu primeiro dia em outro lugar, porque todas as vezes em que reencarnamos a gente vive em um planeta diferente, com saberes diferentes, mas sempre estamos voltando para planetas em que já passamos, não para ficar fixo, e sim para passear ou ajudar os menos evoluídos que lá estão. Esses planetas para nós são como colônias de férias, ou o seu pior dia neste inferno que chamamos de lar.

O mundo nem sempre vai ser tão legal com você, até porque ele nunca vai estar tão assim a seu favor, porém lembre-se de que tudo acontece primeiramente dentro de nós, então a gente tem o poder de mudança, mas ele te torna mais forte, a vida te torna alguém mais forte.

A vida nunca nos tira alguém, apenas pega de volta para si, afinal, tudo absolutamente na vida é emprestado, ou seja, tudo é passageiro. O ser humano é bom por natureza, e as pessoas, o egoísmo e a luxúria os fazem viver como loucos, insanos. As pessoas vivem a vida como se fosse uma competição, e sabemos que não é bem assim.

Por mais que eu seja, ou tente ser a melhor pessoa do mundo, não conseguirei ser o suficiente, pois sempre haverá algum “defeito” que me deixará atrás dessa marca. Não queria ser a melhor pessoa para humilhar ninguém, e sempre para conseguir dar o melhor de mim.

E se não tivermos certeza nem da morte?

A morte talvez seja o nome que damos para quando passamos para outra vida, um mundo paralelo, uma nova dimensão. Sim, é isso, sabe a morte? É apenas o começo de tudo.

Um poeta sempre acha que foi feito para isto, mas a verdade é que foi ele quem se criou, ele que se renovou, ele que se refez.

Poesia é arte, viver é arte, e poucos sabem interpretá-la. Quem sabe em outras vidas eu fui uma obra de arte, em um mundo paralelo, eu fui a mais bela das canções. Quem sabe eu tenha sido a inspiração de alguém, um oceano repleto de vida ou até mesmo uma árvore antiga, que já ouviu de tudo quanto é história.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar