RevisadoSem signo

Sempre temos uma chance

Como todos sabemos, somos humanos sujeitos a consecutivas falhas. É claro que errar é humano, mas não é por esse fato que você tem que errar sempre de modo proposital, mas, quando acontecer de você falhar, você pode parar para refletir e procurar absorver o que de melhor essa situação lhe trouxe, porque, sim, aprendemos muito com os erros.

Quando conhecemos o Universo, tudo se torna diferente, fica até mais difícil a convivência com determinadas pessoas. E isso também faz parte das provas e expiações: quando sua consciência é expandida, tudo se torna muito claro para você, por exemplo, não existem coisas que ficam encobertas por muito tempo, porque você é luz.

O fato de ser consciente não significa que atingimos a perfeição, e sim que saberemos muito bem distinguir as coisas. Se quando erramos com humanos é ruim, sentimos um certo peso, imagina só você errar com todo o Universo.

Estamos passando por processos, mas se você tem sua consciência expandida, depois disso ela jamais voltará ao tamanho original. Não tem por que você errar, afinal, você vai ter discernimento. Quando você for executando a prática do erro, aquela voz mansa servirá de alerta. Que voz é essa? É a sua consciência te dizendo para não fazer.

Mas muitos de nós, por mais que tenhamos essa consciência, somos seres teimosos, e ainda existe o fato de possuirmos o livre-arbítrio, então muitas vezes a gente ignora essa voz e erra. E, depois do erro, o que acontece? As consequências surgem, a consciência pesa e ficamos nos sentindo péssimos.

Temos que pensar muito bem antes de agir, porque tudo, absolutamente qualquer ação nossa resulta em uma ação, e isso pode deixar sequelas em nossas vidas e na vida das pessoas. O mundo não gira apenas em nosso entorno, não estamos sozinhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar