Signo de Virgem

Sem textão, Virgem

Não se preocupa. Não vou começar a fazer você me aturar. Não quero que você revire os olhos para quando eu falar. Você não teria paciência para ler, você não teve nem para me ter. Vou poupar você. Eu juro que vou poupar. Vou ter piedade, pois alguém precisava fazer.

Você não se preocupou se ia doer. Você só foi e deixou sangrar até que eu me curasse de vez ou então… Você já parece saber. Nem vou dizer. Você se foi e eu tive que lidar com as coisas aqui sozinha. Como alguém que passa vinte anos dentro de um casamento e depois quer se desfazer. Como alguém que não consegue se conter. Você quer sair por aí e viver e eu não culpo você, mas só lembre de me avisar para eu abrir espaço na minha vida também.

Eu gostaria de falar tantas coisas que estão entaladas na minha garganta, mas já se se valeria a pena. Não adianta. Você vai sentar, fingir que escuta e depois se mandar. Eu já vi essa cena. Eu aprendi a não ser mais a mesma, para quando ela se repetir eu sentir cada vez menos a perda.

Eu me pergunto se algum dia você vai estar no mesmo lugar aonde eu estive. Se você vai lutar por essa pessoa que vai te deixar ou se vai deixar ela livre. Se você vai chorar como eu já fiz ou se você não vai ter coração. Eu nem sei como você vive.

Eu nem sei como você não admite. Talvez porque… Seria menos fácil se você não mentisse.

Seu afeto se desfaz ao menor sinal de compromisso, foi assim sim. Foi o que você fez comigo. Deixou que a nossa história se tornasse um mito, ainda foi embora sorrindo como se não tivesse nada a ver com isso. Mas eu levanto e digo… Quem nos viu precisa saber quem estava mentindo.

Você pode ir agora. Eu já te segurei por mais de uma hora. Eu sei que você vai virar para os seus amigos e dizer que estar comigo foi uma bosta, mas quem brinca com o perigo… Só acaba perdido.

Eu queria te poupar disso, me poupar também, mas é um vício, tocar nessas feridas que não cicatrizo, pois depois de tudo o que sofri, deixar passar seria um belo desperdício.

Então se você ainda está aqui… Eu te dedico.

Eu acabei escrevendo um texto nunca lido, já que era para ser entregue a você se você tivesse sido mais do que uma história mal feita… Se você hoje ainda fosse bem vindo.

Se fosse tão bom quanto é bonito, mas a sua máscara é como sua beleza e seu caráter, querido… Nenhum deles é infinito. Nem para o guru da vida.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar