RevisadoSigno de Sagitário

Sagitário: quando o fim chega

Ah, o fim, não. Sagitário não gosta do fim, nem o Guru Astral. Caramba. Isso é bem pesado, viu? Mas é aquele famoso ditado que uma vez alguém falou: tudo que é bom dura pouco. Pois é, gente. Uma hora tudo acaba mesmo, mas e o amor, onde fica? E quando falo amor, não estou apenas me referindo ao amor que você tem com o seu crush, mas o amor que você tem com os seus pais e que provavelmente vai na sua frente. O amor que você tem pelo seu animal de estimação. Caramba… Tanta coisa para pensar nessa vida e a gente se preocupa com coisas que não têm nada a ver. A gente perde tempo, queridos…

A gente não pode evitar que o fim chegue, mas a gente pode fazer o nosso melhor para viver muito bem até lá, e não só isso. Eu vejo que tem muita gente com dificuldade de aceitar o fim, tem muita gente que não consegue lidar direito com isso, mas também é porque não somos acostumados. A gente se acostumou com o meio, mas percebe que o início e o fim são parados e que não dá para a gente controlar? Caramba, que surreal, né? Dá para falar mil sensações que a gente tem, mas nunca nenhuma palavra vai conseguir mostrar cem por cento do que a gente tá sentindo de verdade. E voltando novamente sobre o fim, a gente se apega e por isso espera que o fim não chegue para não poder largar a mão, mas aí ele chega e a gente fica um verdadeiro caco. Guruzinhas e guruzinhos… Não deveria ser assim. A gente deveria se acostumar com términos, pois eles são naturais. Não são monstros que vão transformar a nossa vida em pó. Não tem nada disso, mas a gente continua insistindo que é assim e que vai doer muito se a gente perder uma pessoa que na verdade nunca foi nossa.

Eu admiro o signo de Sagitário porque esses nativos conseguem entender melhor isso do que a gente, porque não posso dizer que eles não sofrem, mas simplesmente não vão passar muito tempo chorando naquilo ali. Sagitário vai buscar viver e ver que a vida continua, que novas experiências vão aparecer para surpreender e que elas podem ser tão boas ou melhores do que se imaginou no passado. E é justamente isso que eu acho que fica de aprendizado. A gente tem que dar o passo a passo para ir andando e recomeçando, pois os ciclos do passado ficam no passado e o fim é só mais uma etapa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar