RevisadoSem signo

Você não chegou até aqui para desistir

Eu sei que dá vontade de desistir, mas tudo o que está acontecendo na sua vida agora tem um propósito muito maior, ainda que você não consiga enxergar isso. Costumo falar para algumas pessoas que, quando a gente não quer aprender algo por amor, aprendemos na dor. Eu sei que vai ter muita gente tentando contestar isso falando que quer aprender no amor, só que diversas vezes a gente mesmo acaba nem fazendo isso quando o aprendizado em forma de amor bate na nossa porta.

E tudo bem quando isso acontece, porque às vezes a gente não é capaz de enxergar e não é capaz de querer naquele momento porque não estamos maduros, porém há um ciclo na vida que vem para nos ensinar e a gente não pode fugir disso. Por mais que você não goste de ouvir o que eu vou falar agora, eu vou falar mesmo assim, porque vocês, guruzinhas e guruzinhos, sabem que comigo é assim. A dor que nós passamos diariamente ou dentro da nossa rotina é responsabilidade nossa. Nós somos responsáveis por cultivar essa dor que continua durante dias e dias e parece não ter fim.

Eu sei que você vai buscar rastrear todos os possíveis causadores dessa dor para simplesmente tirar a responsabilidade de você e me mostrar que você não tem nada a ver com isso. Que você estava sem ação no momento que essa dor te aflige e que você é apenas uma vítima das circunstâncias. Mas quando a gente para pra olhar de verdade e para de ficar tentando se colocar em um patamar de vítima, percebe que muita coisa poderia ter sido mudada e que a gente poderia ter levantado e tentado mais uma vez para poder sair desse tipo de situação.

A desistência não é algo ruim, porque ela pode trazer muitos ensinamentos de algo que não está mais funcionando, de algo que você tentou ao máximo para conseguir funcionar. Porém, é necessário ter muito discernimento e ter atenção aos sinais. Às vezes você acha que é capaz de enxergar o que está acontecendo com a sua vida, e aí a vida vem mostrar que você errou.

Você tenta brigar com a vida, falando que você não errou e que você é uma pessoa completamente consciente, mas a consciência vem do silêncio e de saber ouvir onde você está errando para poder pensar e sentir sobre isso.

Por isso eu lhe peço para você pensar mais acerca da sua desistência e sobre o que de fato você está desistindo de verdade. Cuidado com achar demais e sentir de menos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar