NarrativasRevisadoSem signo

Mendigo

Um mendigo está sentado na rua. Uma garota passa por ele, e ele estende o copo com algumas moedas. Ela para para olhá-lo.

GAROTA

Que isso?

MENDIGO

Um real, senhora. Pra ajudar na comida.

GAROTA

Você quer me humilhar, é isso?

O mendigo a olha sem entender, mas não responde.

GAROTA

Responde! Estou te fazendo uma pergunta!

MENDIGO

Não. Eu não tô querendo te humilhar.

GAROTA

Então qual é a do copo estendido?

MENDIGO

Eu tô com fome. Eu tô pedindo uma esmolinha para comer. Me ajuda aí, vai.

GAROTA

Você só pode estar de sacanagem com a minha cara. Você fica ostentando essa fortuna, dizendo que não tem dinheiro para comer, e eu aqui passando maior sufoco.

MENDIGO

Quê?

GAROTA

Ô, esperto! Com esse dinheiro todo aí eu passo o meu mês inteiro fazendo duas refeições ao dia. Você devia ter vergonha nessa sua cara suja e parar de ficar bancando o pobrezinho na rua!

MENDIGO

Olha aqui, mocinha. Eu estou há três horas debaixo desse sol, suando como uma planta fazendo fotossíntese, tossindo a fumaça desses carros que passam por aqui, fugindo do pessoal só para poder arranjar o dinheiro para comer a minha única refeição no dia!

GAROTA

Isso é um absurdo! Por que você está fugindo? Só porque o pessoa desconstrói o que essa sociedade opressora nos obriga a fazer todos os dias?!

MENDIGO

Ai, meu Deus.

GAROTA

Tem gente passando necessidade! Tem gente que não tem… nem dinheiro pra xerox. Que precisa ficar mordendo o pedaço do bolo do coleguinha na sala de aula, roubando os biscoitos que caem no chão…

(Chorando)

Tem gente que não consegue nem estudar para passar numa prova.

(Chora mais.)

MENDIGO

A senhora é mendiga também? É isso?

GAROTA

Não. (Soluça.). Eu sou de humanas.

MENDIGO

Faculdade?

GAROTA

Faculdade, não. Isso é estilo de vida, moço. Faculdade é um paradigma que a população precisa se unir para desconstruir.

MENDIGO

Ah…

GAROTA

É muito difícil viver sem ter como pagar as contas, sabe? Eu tento. Eu vou pra praia vender minha arte, eu bato palma pro sol, quando chove também, até para fazer parar de chover. Sabe como é sol. A gente aplaude, e ele já se acha. Mas a sociedade capitalista não deixa a gente ser feliz com o que a natureza dá pra gente.

MENDIGO

Você já tentou arrumar um emprego?

GAROTA

Eu tenho um emprego. Eu faço mapa astral.

MENDIGO

Qual é a sua lua?

GAROTA

Câncer.

MENDIGO

Peixes. Senta aqui. Eu sou de ciências sociais. Qual seu curso?

2 – Rua

Mendigo e a garota estão sentados um do lado do outro.

GAROTA

(Pega copo com dinheiro)

Quanto que tem aqui?

MENDIGO

(Tentando fazer fogo esfregando dois gravetos)

Eu… não sei contar.

GAROTA

(Mexendo nas moedas)

Quanto é que dá 25 centavos com mais 25 centavos e mais 25 centavos e mais 10 centavos e mais 5 centavos?

MENDIGO

Melhor perguntar para aquele cara ali.

GAROTA

É. Ele tá parecendo de exatas.

(Os dois começam a gritar chamando um rapaz de camisa social que passa por perto.)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar