RevisadoSigno de Escorpião

Quando Escorpião está incompleto

Em realidade, quando eu penso em Escorpião, eu acho que esse nativo se sente quase que totalmente incompleto. É um pouco estranho falar sobre isso, mas é a sensação que me parece. Se eu tivesse que apontar qual signo que eu acho que seja um dos mais insatisfeitos do Zodíaco, além de lembrar um pouco de Capricórnio, eu não poderia deixar de citar Escorpião, que foca em ter tudo que me parece que, quando isso não acontece, nada à sua volta pode satisfazer esse nativo. São guruzinhas e guruzinhos que só conseguem apreciar o mais simples quando possuem certos “motivos” para isso.

É uma pena, Escorpião. É. Você que está lendo este relato, pois você pode até achar que é meio agressivo da parte do Guru Astral, mas eu lhe digo que não é. É apenas uma constatação.

Tem vezes que estamos nos preocupando em querer demais, esperar demais dos outros, quando nós deveríamos agradecer por tudo o que temos. Nos ocupamos e nos preocupamos falando sobre o que gostaríamos de ter e o que ainda almejamos, mas nos esquecemos completamente de manter aquilo que conquistamos. Escute, nobre Escorpião: eu, seu Guru Astral, não estou dizendo que é ruim ou errado você desejar prosperar ainda mais. Nada disso. Você é detentor desse direito, mas estou pedindo para você também olhar por aquilo que você já prospera. Que não se esqueça jamais do que você fez para chegar onde chegou e como foi o seu início. Que você olhe para trás e lembre como disse que seria feliz se chegasse no patamar que está hoje. E você está. Caramba. Agradeça. “Perca” mais o seu tempo agradecendo do que maldizendo o seu status atual. Ainda que ele não seja positivo, ainda que o mundo esteja caindo na sua cabeça, eu preciso que você abandone o conceito do preconceito e o deixe de vez. Você precisa, pois é dessa forma que paramos de cobrar e alcançamos a real felicidade. Ao menos pague para ver, Escorpião. Você vai se sentir muito mais nobre e feliz.

Nos ensinaram a querer, a desejar, a cobrar e sempre estarmos num patamar onde nada nos parece suficiente. Mas ainda respiramos. Somos humanos e precisamos nos submeter ao simples. Nascemos sem roupas para lembrar como viemos ao mundo. Com nada e sem nada voltaremos. Pegue um pouco dessa parábola e se lembre, Escorpião. Se lembre por toda a vida. Ela é digna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar