RevisadoSem signo

Por que todo mundo está falando de amor-próprio?

Você já deve ter se cansado de ver um monte de gente falando sobre amor-próprio. Chega até ser engraçado, porque tanta gente fala com tanta maestria sobre se amar e respeitar a si próprio, mas não ensina como as pessoas que ainda não conseguem fazer isso podem dar um primeiro passo. Não sei se você já está naquele momento em que você reconhece que é uma pessoa principal da sua própria vida e que não precisa ficar dependendo da aprovação dos outros para ser feliz.

Talvez você já tenha avançado bastante nesse assunto e esteja feliz quando consegue lidar com isso a cada dia que passa. Se for esse o caso, eu realmente fico muito feliz com você e acho que a gente consegue falar sobre esse assunto para outras pessoas que ainda estejam precisando entender mais profundamente essa questão.

De repente, todo mundo começou a falar sobre amor-próprio e defender que a soma das posturas mais corretas a todo mundo tomar em sua própria vida. A gente sempre foi muito tolhido e ensinado que deveríamos fazer outras pessoas à nossa volta felizes e a procurar nossa complementação em outras pessoas que não a gente. Acontece quando a gente faz parte desse processo e acabamos não entendendo que a felicidade nunca vai estar no outro e que o outro pode, sim, complementar algo grande que você já venha a sentir. Mas a nossa felicidade precisa mesmo transbordar de dentro de nós, e nós precisamos nos fazer felizes em nossas vidas. Chega a ser basicamente egoísta quando você empurra o peso do outro te fazer feliz enquanto isso deveria ser próprio da gente.

Muita gente começou a se identificar com isso e entender que há uma grande satisfação quando apenas você é responsável e capaz de proporcionar momentos incríveis. A chance de você se desapontar é muito melhor se você começar a se aplicar essa expectativa em cima de uma outra pessoa. Não existe o medo de você esperar o que a outra pessoa pode pensar ou agir e não conseguir atingir aquilo que estávamos esperando com tanta ansiedade.

Desta forma, passamos a aliviar as relações que acabamos desconstruindo e também entendendo e respeitando o que cada um escolheu para si. Eu acredito que essa é uma das formas mais realistas de você lidar com a vida e como as coisas acontecem. A sua visão fica muito mais ampla quando você percebe que tudo apenas depende do seu próprio esforço, e não de uma outra pessoa ou situação.

E como isso funciona o bastante para muitas pessoas na sociedade, é normal que todo mundo acabe falando e influencie outras pessoas a seguirem esses mesmos passos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar