RevisadoSem signo

Não seja duro consigo próprio

Tudo bem, guruzinhas e guruzinhos. O que o Guru Astral precisa lhe dizer para você não agir com dureza para consigo, mas eu não vou ficar falando aqui o que você pode fazer consigo mesmo ou não, e sim tentar te orientar da melhor forma possível para você não ficar se machucando com coisas que não valem a pena.

Essa mania da sociedade de querer nos tornar pessoas que não sentem não é aquilo que você deve seguir necessariamente. Às vezes eu acho que você fica nessa confusão de achar que, se você sentir alguma coisa além do que dizem para você sentir, isso pode se tornar algo catastrófico onde você não vai conseguir lidar com o passar do tempo. E tudo bem você não conseguir lidar com essa determinada coisa, porque realmente é um pouco mais trabalhoso a gente entender até onde pode ir a nossa emoção e até onde vai a nossa razão. O problema é quando você não escolhe equilibrar esses dois pontos e você opta por usar apenas a sua razão como forma de sobrevivência a esse mundo.

Muitas pessoas e coisas vão te colocar na parede e fazer com que você venha a desistir de sonhos e de agir corretamente para determinadas coisas. Mas isso não significa que você tenha que seguir essa premissa. Você pode escolher sentir as coisas que foram feitas e percebidas, e vale a pena replicar na sua vida ou então ver se você pode continuar agindo da forma como você tinha achado.

Quando algo se torna muito pesado e faz com que você mais esteja infeliz com aquele tipo de realidade em vez de ter tranquilidade sobre o que você está fazendo, é aí que você deve analisar. Então, o que eu lhe sugiro a fazer é você ter muita calma e não agir pela impulsividade, por mais que você se sinta na obrigação de tomar uma decisão rápida naquele momento. Você deve seguir o seu próprio tempo, e as pessoas que estiverem à sua volta precisam entender que você não é nenhum tipo de robô.

Eu sei que não é nada fácil seguir nesse processo, mas dar o primeiro passo pode lhe abrir muitas portas para você se libertar de algo que só vem para te oprimir. Não interessa muito o externo se o nosso interno tá pedindo por ajuda. Ouça mais o seu interior, tope fazer isso para poder ver até onde você pode ir. Se dê essa chance.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar