EsotéricoRevisadoSem signo

Pedacinhos do Universo

Cada pessoa é um universo porque todos nós somos pedacinhos dele, ou seja, somos centelhas. E, sim, não importa o quão pequeno você se sinta, você é um pedacinho muito importante.

Cada universo tem seus planetas e estrelas… E isso é absurdamente perfeito, porque dessa forma faz o elemento sempre estar em uma sincronia mais do que perfeita, tudo fica completamente alinhado. É por isso que tudo acontece exatamente no momento certo.

Cada universo em si é um todo; nunca existiram universos pela metade, somos o tudo e o todo. E, sim, já nascemos completos, não existe essa de que precisamos de alguém para nos completar.

Podemos decepcionar pessoas, mesmo sem querer, e a vida nem sempre nos dará uma segunda chance. Você precisa saber aproveitar enquanto pode. Se você decepcionar alguém, tente se redimir, explique o que houve, tente ao máximo fazer a pessoa entender o que realmente ocorreu, mas não sofra se não conseguir, e sim aprenda com isso.

Não vivemos de acertos sempre, mas de erros, e isso não significa que temos que errar sempre. Os erros são o que faz com que possamos acertar, já que o erro nos mostra no que erramos e o que devemos refazer.

A vida é um jogo; você precisa seguir as regras, pois, se não seguir, poderá perder, assim retrocedendo, mas não torne isso uma competição, torne isso um jogo de sobrevivência.

O ser humano é o ser mais racional que existe, e mesmo assim não raciocina como deveria. Para sobreviver ao jogo da vida, mata outra com palavras. Às vezes, é isso que nos faz perdedores, o desamor. A vida passa rápido, e apesar de sermos passageiros por aqui, tentamos esconder isso, pensando que isso nos tornará eternos.

Ah, a eternidade, viver para sempre. Para alguns, um sonho; para outros, o inferno.

Sabemos que o fim não é definitivamente o fim. O fim não pode ser real, se me vi em outras vidas e vivi em outros mundos.

Mas em nenhum mundo me senti diferente; sempre me sinto em casa, sempre me sinto em meu verdadeiro lar. Quando, na verdade, isso não existe. Nós não existimos, às vezes isso tudo pode ser uma tremenda ilusão e estamos sendo manipulados o tempo todo.

Nós não temos controle das coisas. Apenas estamos aqui, sempre seguindo regras, sempre tentando achar a direção certa e, dessa forma, o tempo vai passando e nós procuramos sempre uma direção.

Não saberemos o que fazer se não seguirmos as regras, mas a consequência é a morte, ou ver o inferno, tal real como ele é, o tão famoso umbral, o vale dos suicidas.

Mas sabemos exatamente como é bom se envolver no puro amor. Vamos amar o que fazemos e sempre ter gratidão por tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar