RevisadoSem signo

O arrependimento

Ei. Olá. Eu te vejo sentando em meio ao vale pensando sobre as coisas que lhe ocorreram por toda a vida e realizou… Ainda bem. Sua consciência pode pesar em algumas coisas, ainda que a sua razão se apresse em dizer que todos os erros foram necessários para você aprender. Concordo plenamente. Se você olhou seu percurso, você teve ciência de onde tropeçou, quantas opiniões erradas deu e quantos julgamentos errados fez. Eu sei e, de uma certa maneira… me sinto feliz que você tenha uma pontada de dor dentro da sua alma. As coisas que vêm à tona são para finalmente serem resolvidas. Com a sua volta da consciência, você terá consciência de que há muito o que ser feito; na verdade… se você se lembra do filme A Cabana deve se recordar da cena do jardim onde um pai precisa limpar a si, a sua culpa, remorso, raiva e outras coisas para poder dar vida a todas aquelas plantas exóticas que você possui.

É o milagre. É o milagre.

Escrevo isso tudo sorrindo, porque… aqui sei que a primeira etapa do meu trabalho foi plenamente cumprido, e diferente do tanto que lhe falei, que queria empurrar a conclusão das minhas responsabilidades contigo. Hoje me sinto bem, com o vento batendo no meu rosto e me mostrando que também mereci essa benção e também não me perdi nas pedras.

O vale é o meio-termo entre a saída do deserto (passado) com os novos desafios. O arrependimento é o seu dobrar de joelhos final. De todos é, mas enfim… É o transformar de culpa em prosperidade e luz. É arrancar as ervas daninhas pelo mal causado a você e a outrem, arear a terra e plantar novas sementes de paz.

Ter o arrependimento é sentir de início o vazio, a chuva batendo na pele e ele abençoando, concordando com a sua reviravolta, com o seu renascimento. Fênix. É se silenciar pelo luto para chorar como o bebê que sai do ventre materno por respirar, expandir a capacidade dos pulmões e dar fé na vida.

Só temos a lhe agradecer por seu autoavaliar e calar a boca do ego quando ele ousou te passar para trás ao dizer que não haveria do que se arrepender.

Você finalmente aprendeu. E chegou até aqui por conta própria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar