RevisadoSem signo

Até onde dinheiro é importante?

A gente sempre fica pensando e falando da importância do dinheiro na nossa vida e como isso é sinônimo de ter poder e status. Infelizmente, ainda damos mais valor a ter dinheiro e ser alguém na vida em relação à sociedade que nós vivemos a ter riqueza de bons sentimentos. O Guru Astral não está aqui para poder desconsiderar o poder que o dinheiro possui e as possibilidades incríveis que ele é capaz de abrir nas nossas vidas. Quero, na verdade, permitir que a gente faça muitas coisas que tem vontade de experimentar nessas tantas novas versões que a vida tem.

Em verdade, se seu dinheiro não fosse existente, as coisas poderiam ser um pouco mais livres e teríamos acesso a diversas formas de viver sem ter que pagar por isso. Mas então o dinheiro foi criado, e eu acredito que existe uma mensagem muito forte por trás disso. Temos que aprender alguma coisa sobre o que ele significa e sobre como nós exercemos controle em relação a ele.

O dinheiro é importante para não deixar que essa sociedade tão invertida venha nos cobrar por coisas que nós já pagamos desde o dia em que nós nascemos. O dinheiro permite que tenhamos acesso a lugares que foram fechados para nós como propriedade privada. O dinheiro é um facilitador para podermos ter ainda mais liberdade de experimentar. Chega a ser um pouco ridículo falar isso, porque não deveria ser dessa forma, mas já que é, então tudo bem, nós aceitamos.

O problema é quando nós passamos tempo demais nos preocupando com esse mesmo dinheiro e sobre tê-lo nas nossas mãos o tempo inteiro. O problema fica ainda mais enraizado quando passamos a deixar de ver as pessoas e as coisas à nossa volta com o valor real da essência que elas possuem, mas apenas pelo valor monetário e material. Ficamos desesperados quando o dinheiro falta para poder pagar as nossas contas e nos sentimos cada vez menores e incapazes por não conseguir atingir essa expectativa que não é nem nossa.

Quando deixamos de lado essa perspectiva é quando passamos a enxergar que as menores coisas e as mais simples são aquelas que realmente importam é quando o dinheiro perde aquela importância superestimada que estamos acostumados a dar a ele. Essa é uma visão que não acontece de uma hora para outra, mas que precisa ser lembrada quando algo estiver passando definitivamente do limite. O dinheiro só é importante para alguns momentos, e não para nossa vida toda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar