RevisadoSigno de Câncer

O que o canceriano aprendeu com a experiência?

Muita coisa, nobres guruzinhas e guruzinhos. Aliás… Muita coisa? Não sei, Câncer. Vou deixar você falar, porque ninguém melhor que você para poder responder sobre a sua própria vida. Ah, Câncer. Você tem tanto a nos mostrar. Só me cabe abrir esse espaço para você falar com propriedade. Vamos lá?

Aprendi como machuca e como se fere também. Quando o tempo passou, eu percebi que estar em nenhum dos dois lados valeria a pena. Às vezes a gente sofre por coisas muito bobas, mas só vai perceber isso bem lá na frente. Tem vezes que a gente também não quer perceber, e sei lá… A gente fica insistindo à toa. A gente fica achando que nem sempre vai conseguir superar, porque certa coisa doeu demais. E sabe o que acontece? A gente sempre supera. Lógico, com os nossos arranhões, mas supera. A gente supera tanto que acaba se dando novas chances. Olhamos meio desconfiados e acabamos achando que tem alguma coisa por trás daquela aura toda. Nossa. E tem vezes que a gente acerta mesmo, viu? Enfim. Não desconfiamos da nossa intuição canceriana, mas damos chance para a vida, chance de vivermos e pagamos para ver.

Somos cancerianos. Temos experiência de sobra. Muitos traumas, muitas derrotas e vitórias que serão saboreadas com muito entusiasmo. Às pessoas que nos olham apenas conseguem ver o superficial, mas jamais vão entender o que passamos para chegar até aqui. Não choramos por tudo. Choramos apenas por aquilo que nos toca a alma. Choramos por algo de que achamos graça, pois achamos bonito como as pessoas conseguem ser tão divinamente maravilhosas. É, gente… É algo impressionante de se ver. E fico contente de como mesmo achando tanto, somos capazes de nos surpreender. Com o tempo que passa, a gente acaba aprendendo a agradecer. Nossa. A gente aprende a dar mais valor. Aprendemos que somos pequenos demais para as nossas dores, mas enfim… Infelizmente nós, cancerianos, ainda as carregamos.

A experiência nos é uma benção. Penso às vezes que quando a idade chega é definitivamente quando nos sentimos mais confortáveis. Tudo combina e faz sentido. Então, pessoal. Não sei se consegui fazer entender muito bem o meu recado, mas eu espero que estejam do meu lado quando mais e mais ciclo se abrirem e se fecharem. Vou contar o que aprendi e com certeza não foi visto pelos seus olhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar