RevisadoSigno de Câncer

Medo e amor: o que eles ensinam aos cancerianos?

O amor e o medo têm mais em comum do que você poderia imaginar. Porém, aqui não é o caso de a gente ficar refletindo o que esses dois sentimentos possuem em comparação, mas sim o que eles têm para ensinar aos cancerianos, principalmente. Como o Guru Astral costuma geralmente falar aqui sobre o medo, esse sentimento não é 100% ruim e não vem aqui para destruir as pessoas ou qualquer coisa assim. O medo nos ajuda a parar quando nós estamos exagerando em várias coisas que acabamos fazendo. A sua principal função é ser um limitador e nos fazer refletir se estamos tomando atitudes corretas. Por acabarmos hoje pensando demais e não vivendo por conta dessas mesmas limitações, isso pode ser extremamente negativo na nossa vida e podemos acabar nos perdendo.

Não está nada fácil para ninguém conviver no dia de hoje onde existe uma influência muito grande sobre não demonstrar determinados sentimentos e ser real consigo mesmo. A gente acaba sofrendo muitas coisas por conta da falta de capacidade das pessoas em conseguir mostrar o que elas realmente procuram e nos machucamos para conseguir atender às suas segundas intenções.

Para um canceriano que está pronto para viver a mais bonita das experiências quanto aos seus sentimentos, isso pode ser um grande choque, afinal, é praticamente possível afirmar que a maioria dos cancerianos demonstra as suas verdades. Mas e quando passamos a ter medo do amar e de se deixar ser amado? Será que não acaba passando muito dos limites da nossa própria essência em conseguir viver a verdade?

Talvez o papo tenha ficado um tanto filosófico, mas vou tentar simplificar isso, guruzinhas e guruzinhos. Quando o medo e o amor acabam se encontrando, pode ser que ambos acabem em planos de viver em conjunto, afinal, o amor não é um sentimento egoísta. Mas o medo acaba sendo egoísta e quer tomar mais e mais espaço. Ele não quer hoje o que o amor tem a dizer sobre a cura, e também não quer deixar de existir porque sabe que se houver de fato uma cura, não terá mais espaço para viver da forma como é hoje.

Acontece que ninguém lhe disse, Câncer, que esse medo pode ser transformado ainda mais em amor, e esse espaço que ele estava ocupando passa a ser ocupado por esse sentimento tão nobre e generoso, que é amar. Às vezes, a gente precisa cair várias vezes para entender isso. Mas quanto mais a gente cai, mais a gente percebe que não é a resposta certa você se fechar para o mundo e para as oportunidades, mas se fechar para o sofrimento que acabamos nos submetendo por não querer entender que não era o momento ou que não era a pessoa ideal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar