RevisadoSem signo

Um olhar desviado

São por volta das dez da manhã, estou à procura de um perfume para comprar. Eu podia ir em várias perfumarias por aí, por que não?

Mas fui onde já me sentia conhecido, bem-recebido. Só que, eu não comentei, lá existe uma mulher que amei. Amei e sofri, mas não estava nem aí, decidido a ir.

Sofri, pois persisti, e também porque desisti.

Desisti porque cansei, cansei de ser enrolado, trocado, não amado.

Escolhendo o perfume, olhei pra trás e descobri algo que ela não assumiu.

Ela estava me olhando, e desviou o olhar; não me encarar era a solução, talvez para seu coração, ou simplesmente para não se estragar essa distração.

Talvez ela saiba que percebi, ou somente não quis encarar que eu tinha percebido…

… aquele olhar desviado.

Era sentimento, eu sabia, mas temi mais uma vez ser magoado, trocado, deixado de lado.

Ela tinha sua forma de lidar comigo, mas estava fora do controle, sabe? Eu estava com a fé perdida que um dia eu pudesse ser notado como um cara de verdade. Eu tinha assumido a chance para que as coisas funcionassem. Tinha acreditado. Mas eu percebi também que não só dependia de mim. Depende de mais coisas, depende dela também.

Ela não me olha mais, e antes já me olhava pouco, mas tudo bem. Eu acredito que possa existir algum tipo de insegurança também. Pode ser que ela não esteja pronta para todo tipo de sentimento que eu tenha para dizer. Dizem que pessoas com o signo dela têm essa coisa de se esconder, pois não desejam que alguém possa ver tamanha fragilidade, tamanha vulnerabilidade. Não posso culpar, pois eu também estou vivendo algo assim. Estou tentando passar por cima disso, mas eu entendo que, se não conseguir… algo possa ter dado errado e eu nem percebi. Achei que era ela, mas poderia ser eu.

Só me resta esperar e deixar o mundo mostrar que não adianta mais bater na parede, tentar ao ponto de exaustão. Tem mais coisas que eu deva suportar, mas ela não deve ser uma delas. Ela é uma dádiva que apenas os artistas do mundo podem notar. Eu estou pronto para assistir, para aplaudir e o que for necessário, para mostrar que sempre estive aqui. Que estou pronto para compartilhar dessa beleza no meu mundo particular. É só ela deixar. É só ela confiar que, eu entrando, não terei poder para machucar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar