Signo de Libra

Libriana, ele não gosta de você… Ele adora

É estranho. Durante muito tempo você corre. Por incrível espaço de tempo você esquece, mas a única coisa que te faz desabafar um pouco é um livro. Um diário.

Você pensa que está sozinha e que nada pode expor você de qualquer forma, mas então… Se vê flagrada pelo seu próprio nome em alguns veículos. Isso te assusta.

Isso te confronta com a verdade. Por que?

Porque é algo que você só pode escrever e só pode sentir, mas não há nada que possa fazer sobre. Ele não ama você. Você só se enganou nesse tempo todo.

Hoje pela manhã se tornou um pouco mais difícil de escrever. Eu tinha ocupado o tempo dos últimos dias fazendo isso. Havia sido fácil, as memórias haviam tornado com maior facilidade e os tempos de tormenta tinham se transformado em doces aventuras para um novo livro de romance. Mas agora… Minha mão estava pesada e escorregava enquanto insistia em segurar o lápis.

Era inútil me esforçar para escrever. Principalmente escrever sobre você.  

E não há nada que você possa fazer. Ela é como o vento. Ela é como canela. Ela é como alguém que você nunca teve, mas sempre almejou ter… E nunca fará por merecer para ter.

Ela não… Regride. Ela se mantém contínua, mas em alguns momentos ela pode paralisar. É uma dor que vem de vez em quando, mas que pode voltar. Nós nunca vamos saber. Não precisa procurar palavras para ficar mais bonito. Eu já aceitei isso. Na verdade eu só estou esperando por um último suspiro. Ele riu.

Ele sempre gostou de rir, principalmente com os amigos. De coisas triviais, mas eram risadas desesperadas e por vezes ocas, pois era uma graça que logo se perdia no meio do dia. Ou eu poderia estar inteiramente equivocada pelo meu mau humor cotidiano.

–Compreendemos o momento que está passando e que deseja se isolar o máximo possível, mas quero que entenda que isso não irá lhe auxiliar na sua recuperação. Nos dê uma chance. Se não quiser fazer por você, faça por mim. Por favor.

E como eu poderia dizer não para alguém que eu tanto amava? Como eu poderia negar algo que eu também queria? Você era uma pessoa que não se podia negar as vontades e nem fiz força para que isso acontecesse. Eu queria tanto… Eu só tinha vergonha de admitir que qualquer experiência contigo seria maior do que nossas tristezas do passado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar