RevisadoSem signo

Você deveria se preocupar?

Eu deveria me preocupar? Claro que não, afinal, eu não tenho nada a esconder. Porém, a situação é grave. Muito mais grave do que você imagina, e explico que a gravidade está em ocultar.

Eu bati na sua porta, fui atrás, busquei trazer o máximo e o meu melhor para você; não quero palmas, mas sabe quando você não sente que é o suficiente? Pois é. É o que eu sinto. Você pode, sim, me dar algum tipo de valor, acredito nisso, mas realmente você precisa verbalizar, não por mim, mas pelas pessoas que vão cruzar o seu caminho ainda. E sei também que o fiz. Que te coloquei para fora, mas eu espero não mais voltar a repetir, pois agora entendo os danos que são causados tão desnecessariamente.

Eu sei que essa é a minha despedida. A sombra venceu as ervas daninhas. Meu orgulho também venceu, meu ego e tudo mais, mas eu, como sou agora, também não encontro mais razões para prosseguir, pois se o fizer, entraremos em choque. Fico feliz por ter ajudado o mínimo. Sabe…

Engraçado, em tantas vidas eu te “perdi” para tanta coisa, mas agora… não sei. Parece pior, porém compreensível. Quando eu li todas aquelas suas palavras, eu apenas o ouvi ressoar para não dizer mais nada. A luz dourada que me envolveu foi tão grande e eu sabia que o meu erro tinha sido pela minha impulsividade por causa do tapa no rosto que levei e que não consegui lidar com desprendimento. Eu estou com a minha alma tranquila, porque eu sei o que tem dentro do meu coração. E para completar, não quero tomar mais seu tempo com tolices; eu paguei para ver e para saber se havia tanta sombra assim em mim a ponto de ser enxotada, e não havia. Havia falta de discernimento da outra parte.

Por favor, não responda esta carta. Eu não gostaria de sofrer mais cortes, mesmo que não intencionais, da sua parte. Eu não estou bem para isso, mas eu senti que deveria escrever para aliviar minha mente.

A minha caminhada foi só. Sim. Você acertou, mas para complementar sua informação, eu não quis que tivesse sido. Eu queria, sim, e busquei por alguém para pegar na mão e seguir o caminho para o bem, pois eu posso contestá-lo, me esquecer disso e lembrar mais de mim em alguns momentos, mas há amor em mim. Sempre houve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar