RevisadoSem signo

Ela escreve uma carta sobre o amor

O amor nunca foi fácil para mim e sempre foi o grande desafio. Eu sempre fui aquele pessoa que idealizava de verdade todo tipo de amor e achava que eu seria agraciada por ele poder chegar nas minhas mãos. Eu sabia da dificuldade que era poder encontrar um grande amor, mas não achava que iria demorar tanto. Eu achava que seria tão complicado, sim, encontrar uma pessoa que pensasse de uma forma bem parecida com a minha e estivesse disposta a dividir diversas experiências de vida.

Mas eu não achei que fosse de fato demorar tanto ou então que eu fosse cair tantas vezes no engano. Eu lembro diversas vezes as pessoas que passaram pela minha vida e eu acreditava fielmente que iriam sempre estar do meu lado. E não estiveram. Muitas pessoas acabaram indo embora, mas elas souberam o que eu sentia por elas. Eu nunca deixei de dizer para alguém o que eu sentia por aquela pessoa, porque eu achava que era o direito dela de saber e que talvez faria toda a diferença na decisão que tomaria daqui para a frente. Já levei diversos tópicos e achei que as pessoas não tinham capacidade de apreciar aquele gesto, mas depois que o tempo passou, eu pude perceber que elas admiravam a minha força de vontade e a minha capacidade de dizer a verdade.

Pude perceber que muita coisa mudou, e depois de muitos anos eu acabei encontrando essas pessoas, e elas vieram me falar sobre o que eu fiz que marcou a vida delas. Fico feliz, e hoje não me arrependo nem um pouco daquilo em que eu acreditei. Eu posso não ter tido a oportunidade de ter estado com aquelas pessoas e ter tido um relacionamento mais sério, mas hoje eu compreendo que não era para ser e que realmente muitas delas não tinham nada a ver com estrada de vida que hoje eu tenho.

Muitas foram realmente uma bênção de terem saído e encontrado outras pessoas que tenham mais a ver com elas. Eu posso até não ter encontrado um amor da minha vida ou achar que a pessoa por quem eu estou apaixonada hoje possa vir a se tornar uma dessas que acabaram deixando a minha vida, mas eu não vou me abandonar. Finalmente entendi que eu deveria dar prioridade para mim mesma em vez de ficar cultivando tristezas e achando que eu nunca vou encontrar alguém que seja bom para mim.

Agora eu estou mais livre e mais criteriosa para entender quem são as pessoas ideais e também para ter um juízo de valor cada vez mais forte. Tô mais livre para entender que o amor também está presente nos pequenos gestos e quando a gente acaba se dedicando a si e à nossa família.

Tô mais livre pra poder entender de fato o que é o amor e para me despreocupar sobre o que vai acontecer daqui para a frente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar