RevisadoSem signo

Ele te olhou, mas era o fim

Ele me olhou. Chegamos em casa no estado de tensão. Saí do carro e me encaminhei até o quarto. Eu estava muito cansada. Deixei cair minhas roupas no chão e deitei.

Não lembro há quantas horas, se é que já tinha completado horas, desde que caí na cama e dormi, mas me recordo de ouvir a voz dele na porta do quarto dizendo palavras doces que por um momento acreditei que fossem para mim.

— Nós vamos fazer isso direito, meu bem. Não se preocupe. Amanhã estaremos juntos e vamos rir disso tudo. — Risos frouxos. — Tudo bem. Durma bem. Eu te amo.

Eu te amo.

Se eu tivesse forças suficientes para chorar, eu teria o feito, mas deixei meu corpo ser conduzido para o sono.

“Eu não preciso nem dizer como a gente se conheceu. Você parecia tão assustado, e era tudo tão estranho. Você sabia que iria ganhar essa, pequeno. Tudo o que a gente já passou juntos só nos tornou mais fortes. E aí eu te vi no aeroporto. Você estava lindo. Eu mal acreditei que era você, e aí você pensou que não significou nada para mim. Se eu pudesse emoldurar cada momento que eu tive com você, talvez eu não tivesse tanto espaço. Eu amo você, querido. E quero que guarde esse momento para o nosso filho. Em breve estarei em casa e quero te encontrar. Diga ao seu pai que o amo, e à sua mãe que a entendo.

Você é a minha vida e a minha energia. E me desculpe por quando fui um grosseiro, esse é o meu jeito torto de amar. Espero que você goste quando perceber a lidar. Eu te amo.”

O bom de ter personalidades modificáveis é que você pode fugir durante um tempo, fugir do seu controle, do seu anjo de guarda, e talvez ele não perceba. Apenas faça com que tudo volte a ser como era antes para que não te machuque e te corte em pedaços.

Eu vou tirar alguns dias para mim. Não acredito que vá sentir minha falta, afinal… vai ser praticamente a mesma coisa. Agora eu realmente preciso ir.

“Qualquer um pode fazer um gesto romântico, agora… E depois?”

O que eu não poderia esperar era ver os seus braços envolvendo o pescoço de outro alguém com tanto afeto e… amor. Pois isso para mim seria declarar o fim. O nosso fim. É. Era o que só poderia sentir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar