RevisadoSem signo

É assim que ele se sente

Eu não consigo perceber que para te ter eu vou ter que perder a mim mesmo, pois eu sempre achei, meu amor, que tudo deveria ser do meu jeito As perdas eram só frutos do meu passado, onde eu perdi o grande garoto que tinha um enorme gosto pela vida e que achava que um dia o amor seria uma dádiva digna de todos, inclusive de mim. Por você, meu amor, eu sou capaz de arriscar tudo, mesmo que seja para esperar o dia em que você vai me aceitar com as minhas asas quebradas.

Por você…

Eu tenho que arriscar tudo.

Se eu tivesse toda a eternidade, talvez eu não lutasse. Talvez eu deixasse passar.

Mas eu só tenho essa vida. Para te achar e dizer o quanto te amo, o quanto você não é dele. Ele olhando para você como se não tivesse comido nada pela manhã. Não havia nenhuma doçura naquele olhar. Não havia paixão. Não havia sentimento. Não havia a dor de saber que você era a última coisa que ele veria naquele instante. O gatilho já estava acionado direto para onde ele deveria ter estado há muito tempo. Era assim que deveria ser. Eu tiraria quem eu quisesse do seu caminho. E eu me sentia tão poderoso. Se isso me levasse à morte, eu me importaria e poderia doer, pois isso era preferível a estar contaminado com sua felicidade perto de outra pessoa. Só você me fazia provar que eu ainda estava vivo, que haveria sempre… um coração batendo dentro do meu peito com seu nome cravado lá dentro, em diamante e pleno.

Desde o dia em que eu nasci, eu não soube o significado de “estar protegido”. Eu vivi com um irmão e uma mãe que tinham seus medos, seus receios, mas que queriam vencer. Eu só pude observar os dois por uma boa parcela de tempo e achar durante a minha vida que eu era diferente e que eu não pertencia àquele lugar. Eu só queria fugir, ser mais do que eu mesmo. Eu não era nada daquilo.

E eu caí fora de mim. Eu escolhi seguir. Eu sabia que tinha chegado perto do sol e entrado nessa bola de fogo para fazer parte dela. Eu era o sol.

Eu odiava gritos. Como eu odiava! Por que as pessoas tinham que brigar umas com as outras quando o amor poderia resolver tudo? Se houvesse algum lugar para fugir… Se houvesse algum lugar onde eu não precisasse mentir para mim mesmo… Se houvesse salvação… eu seria o primeiro a abandonar esse barco e viver da forma mais plena que um ser humano pode viver.

Sendo livre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar