RevisadoSigno de Virgem

Derrube seus muros, Virgem

Está na hora de você derrubar os seus muros. Está mesmo. Pode ser que você finja que não entendeu o que eu quis dizer com isso, Virgem, mas eu acho que você entendeu, sim. Você que constrói tamanhos traumas e que utiliza esses argumentos sólidos para montar a sua base de muro e não deixar as pessoas entrarem. É com você que o Guru Astral quer conversar.

Não adianta você ficar tratando as pessoas à sua volta a partir desse muro. Você não vai conseguir se proteger de novos machucados e quedas tentando se fechar para o mundo. Eu sinto muito se você tá querendo uma forma de não viver e apenas acertar a partir de agora. Isso não acontece, Virgem, porque as melhores coisas estão fora da nossa zona de conforto, e com certeza você já deve ter ouvido essa frase irritante. Tentar não se envolver com alguém ou então buscar formas mais frias de você tratar as pessoas não vai lhe trazer o manancial de amor e de entrega. Enquanto você não topar desafios e entender que boa parte dos seus traumas e das coisas que você achou que as outras tenham causado em você foram frutos de ações próprias, você não vai conseguir viver de verdade os sentimentos mais puros que existem.

Seu alguém te maltratou ou fez alguma coisa contigo, Virgem, isso nada tem a ver com a sua forma de receber esse comportamento. A pessoa tem todo o direito de conseguir fazer coisas ruins para tentar te atingir, mas se você tiver completa noção de que você não tem nada a ver com isso porque você tá na sua, você não vai sentir que te feriram. A gente tem mania de tomar as ofensas e ações dos outros como se fossem responsabilidades nossas. Lógico que você não precisa ficar aceitando tudo de graça ou convivendo com determinadas pessoas que não têm nada de acrescentar, porém as ações delas não têm que se refletir nas suas.

Viver sem muros é um risco, Virgem, e eu admito que é apenas para os corajosos. Nos ensinaram que, conforme você se coloca dentro de uma redoma, é mais fácil conviver no mundo real. Só que a gente não parece que esse sofrimento é responsabilidade nossa, porque a gente que escolheu se ofender. O mundo não tem nada a ver com isso, e a gente joga tudo em cima dele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar