RevisadoSem signo

As palavras que ela não te disse

Teve muita coisa que eu acabei não dizendo, não com falta de oportunidade, mas por respeitar que você queria o seu tempo, ou sei lá, porque queria colocar definitivamente um ponto final na nossa história. Eu sempre tive medo dos pontos finais porque eu nunca acreditei em alguma coisa que pudesse ser de fato definitiva ou que tivesse um fim para sempre. E quando eu vi que você fez todo esse esforço para poder me afastar e me tirar da sua vida, eu acabei refletindo o que essa seria a primeira oportunidade de olhar com os meus próprios olhos aquilo que estaria acontecendo e que eu nunca acreditei que pudesse acontecer.

Os poetas cansam de falar que as coisas nunca vão durar para sempre, mas sempre lutei contra essa verdade. Por mais que a gente tivesse todos os nossos problemas, eu achei que a gente tinha uma força muito grande e fundamental de conseguir superar. Mas pelo visto eu tinha errado, e agora eu posso perceber com mais clareza que não foi como eu imaginei.

Eu não quero te culpar por nada que você tenha falado e que possa ter me machucado. O que eu quero falar a você é basicamente agradecer por você ter entrado na minha vida e ter ficado por bastante tempo. Eu digo que foi bastante tempo porque hoje eu sei que você apurou muito dos meus dramas e também muito daquilo pelo que eu insistia em brigar.

Eu queria ter sido uma pessoa um pouco mais sensível para chegar no seu limite e dosar isso com mais responsabilidade. Mas tudo bem se não aconteceu, porque hoje eu vejo que era para ser assim e não tinha muito o que fazer.

Hoje eu percebo que as coisas não estavam apenas nas minhas mãos e também tinham um papel a ser desempenhado, que acabou não acontecendo. Mas ainda assim, dentre esses problemas que a gente teve, eu cismo ainda em dizer que nada conseguiu superar o sentimento de que eu lutei por você e só consegui perceber quando foi tarde. Eu realmente gostei de você, e você é uma pessoa que vai ficar ainda muito tempo dentro do meu coração e dentro da minha memória. Eu entendo que os nossos erros ainda são muitos juvenis a ponto de não nos permitir olhar para trás e perceber que a gente poderia se perdoar e continuar essa história.

Mas a partir de agora eu vou fazer aquilo que você fez durante todo esse tempo. Eu vou permitir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar