RevisadoSem signo

Essa pessoa não é trouxa. E nem você!

Isso é uma coisa que eu sei que não preciso fazer você aprender, mas é sempre bom reforçar: não deixa ninguém te desmerecer. Você tá aqui para crescer. Você não é trouxa.

O mundo pode não ser um mar de rosas, mas só a questão de você querer pode fazer que seja.

O amor pode ser uma coisa que a gente sempre deseja. A gente vai lá e imagina dois filhos, cinco cachorros e um pássaro bonito. A gente no final tenta, sempre planeja, mas se adiantar um pouco não quer dizer que não aconteça.

Mas olha só, escuta aqui: se por acaso não for tudo o que você sempre quis que fosse, se alguém deu mole e não lhe correspondeu, se foi ruim, se foi aquela história de “não era para ser”, se doeu e no fim você só viu morrer uma coisa que nem sequer nasceu…

Você não foi trouxa, certo? Pode parando de deixar alguém te fazer acreditar que você só foi trouxa por querer gostar de alguém. Por lutar, por demonstrar, por amar, por gostar ou até por se apaixonar e também por no final não ter dado certo como você esperou que fosse dar.

Ah, e outra coisa: você já passou por tanta coisa, tantos estágios, e essa pessoa tá fazendo de tudo para tentar te rebaixar.

Você pelo menos foi tentar, né, bebê? Mas se por acaso você achar que não valeu muito a pena, pois no fim disso tudo você só conseguiu se machucar, eu sinto muito, pessoa, porém essa é a forma mais “rude” que aquela bonita chamada “vida” usa para poder te ensinar.

Não tem problema você errar, não. Não tem mal nenhum em você se arriscar. Quantas pessoas fazem isso mesmo? Ah, pois é. Pode pegar os dedos da mão para contar que disso não vai passar.

O que te faz mal, quando passa algum tempo, vem e te fortalece. Não vem para te matar.

Pode esquecendo isso. Trouxa sempre vai ser quem insistir em te chamar só que, quando chega no “vamos ver”, arregaça as roupas íntimas para provar. Esquece mesmo isso. Passa por cima disso. Vai viver, andar e ria. E se essa pessoa chata que não tem uma louça para lavar ainda insistir em te chamar e gritar, tem problema, não. Pode me chamar que o Guru Astral vai lá resolver. Adoro calar umas bocas. Você nem imagina.

Não acredite que o problema está em amar.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar