RevisadoSem signo

Ela te quer um pouco mais. Você dá conta?

Não vou te marcar como minha propriedade. Eu não tenho mais idade para ter esse tipo de mentalidade. Mas pensando um pouco, sim, eu bem que queria você bem mais do que a metade, poder contar contigo nos momentos bons e de dificuldades. E meu coração também quer.

Eu sinto, mas eu sei que você não sabe. E se sabe, você é bom em disfarçar, de verdade. Eu ainda não quero dizer nada, porque o amor virou uma doce lenda desses tempos cruéis onde quem é o mocinho é o desapego. Eu sou romântica. Não tem jeito, e talvez eu já tenha assumido que eu queira mais de você do que eu tenha direito.

Nada é perfeito. Isso eu aceito, mas eu não posso negar os sentimentos que já nasceram dentro do peito. Eu juro que tento, mas não tem o mesmo efeito. Eu já te amo primeiro.

Relaxa. Eu vou conviver com isso. Eu posso ultrapassar esse sentimento com o intuito de não te assustar, pois eu não quero que você se vá. Eu vou me esforçar para você ficar, e como eu lhe disse, não quero te acorrentar, mas me deixa lhe mostrar o quão bonitos somos nós dois juntos quando concordamos em nos encontrar.

Talvez tenha chegado a hora de parar de alimentar a ideia de que príncipes encantados existem ou que sapos podem se transformar. Não. Somos tão humanos que esquecemos dessa essência para carregar um monte mentiras e ilusões que no final vão apenas nos machucar.

Mesmo assim… você me fez enxergar.

E agora está na minha vez de retribuir com a parte de mim que é capaz de assimilar.

Eu sou capaz de viver algo bom sem ter de me adiantar, mas quando a responsabilidade lhe gritar, me deixa te ensinar que não há fardo algum quando em um acordo de sentimento mútuo duas pessoas escolhem selar.

São tantas conclusões, e eu não sei quando é que você vai chegar, mas isso não me impede de tentar lhe mostrar. Eu quero que você veja o que vai acontecer daqui para a frente se você deixar. Por favor… Deixa essa porta aberta, mas só para um de nós entrar.

Prometo não te assustar, mas qualquer coisa que a gente vá viver, vai ser totalmente diferente do que a gente teve que deixar para trás.

Deixa a luz brilhar. Deixa acontecer e mudar o que quer estar. Tem sabor de conquista, mas não é isso que eu quero que seja. Só isso, não. Eu quero que seja a construção do nosso lar.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar