RevisadoSem signo

Alto lá!

A gente precisa conversar. Conversar mesmo. Você tá agindo de uma forma muito chata em relação ao seu convívio, e a gente precisa conversar seriamente sobre isso.

Não estou dizendo aqui que você tem que ser condenado porque você está fazendo isso, mas existem algumas pessoas que realmente estão percebendo essa atitude e que estão até se afastando de você por conta disso. Nem sempre as pessoas que se afastam da gente realmente são pessoas ruins ou então que não têm nada a ver com a nossa energia.

Às vezes, se afastar é uma forma de a gente acordar que nós não estamos sendo tão bons assim. É aquela famosa questão do relacionamento tóxico em que a gente consegue identificar muito bem quando a gente vê uma pessoa sendo tóxica com outra pessoa, mas tem uma dificuldade imensa em reconhecer quando a pessoa tóxica é a gente.

Saber reconhecer que nós estamos sendo ruins para os outros ou então que nós podemos mudar a nossa postura é um ato de grande maturidade.

Não vai estar certo em tudo e também não vai estar consciente sobre tudo o que está sendo feito. Então, se você não consegue perceber isso, eu, o Guru astral, estou me comprometendo a falar coisas que você poderia mudar nesse momento.

Você acaba exigindo demais das pessoas em relação à atenção que elas devem ter com você.

Às vezes, as pessoas não têm tempo suficiente para poder falar com você durante o dia a dia, e tudo bem. Você não precisa se chatear porque uma pessoa não deu atenção para você como você gostaria. Eu costumo sempre falar que as pessoas que dão atenção demais porque possuem sentimento demais são apenas as que são realmente valorizadas.

Agora as pessoas que não têm muito esse tato e esse carinho na hora de falar, mas que acabam abrindo mão disso para poder dar atenção a você da forma como sabem, acabam sendo discriminadas. É como uma pessoa pobre que não tem muito para dar para o outro, mas que acaba abrindo mão do pouco que tem para poder dividir com essa pessoa.

E você sabe que a pessoa que é rica e acaba dando aquilo que ela tem de fartura não vai fazer qualquer tipo de falta para ela, então não é nenhum sacrifício. Nesse caso, quem é que recebe o valor, o benefício pelo que foi dado? Então por que você está cobrando tanto a outra pessoa para dar aquilo que ela está dando ao máximo?

Compreender a forma da outra pessoa e como ela escolheu ser é um ato de amor. Não adianta ficar cobrando uma coisa quando a pessoa tem que atender a você, sendo que você não é capaz de entender as diferenças e peculiaridades que essa pessoa possui. Isso também é egoísmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar