RevisadoSigno de Sagitário

A sagita das trilhas

Quem não gosta de uma pessoa bem-humorada por perto, não é?

Estava eu na rede social em uma madrugada, rolando o feed para ver alguma novidade. A única coisa que eu realmente estava vendo eram piadas, não quaisquer piadas, aquelas bem engraçadas e mais bobas possível; são essas que realmente dão graça. Tive medo de sair curtindo as publicações para não achar que estou cuidando da vida dela, na verdade eu nem sabia quem era ela.

Mais tarde pintou uma curiosidade. Quem realmente estava com o senso de humor tão apurado em uma madrugada, em plena 04h14?! Entrei no perfil dela, e então comecei a stalkear. Pelo perfil, eu não soube o certo da fisionomia dela, mas arrisquei enviar uma mensagem.

A resposta veio depois de duas horas e quatorze segundos. Puxei alguns assuntos do tipo: de onde vinha tanta criatividade e humor? Ela mandou uma risada, e falou que fazia parte do signo. Ora, o que signo tem a ver com a personalidade? Fiquei intrigado e fui pesquisar, mesmo sendo do mesmo signo, Sagitário, e não acreditando muito.

Vídeo pra cá, resumos pra lá, e assim foi.

Ficou nítido na minha cara de surpreso o quanto aquelas coisas se encaixavam perfeitamente em mim, e nela também! Tudo descrito como de Sagitário eu sentia que se encaixava comigo.

Na mesma conversa falei sobre viagens, planos, aventuras, debatemos política, religião e, claro, signos. Falamos de diversas coisas, desde as mais simples às mais complexas.

Marcamos de sair em uma aventura qualquer, e ela topou. Chegando próximo ao dia, minha ansiedade atacou, mas fiquei firme…

Quando chegou a data da trilha, me deparei com uma moça tão linda e encantadora — ela não era só bonita por fora, antes eu a conheci por dentro também, e afirmo os dois lados são estupidamente encantadores. Rimos, conheci os amigos dela, ela conheceu os meus. Fizemos um tour pela natureza e exploramos nossas vidas. E quem diria? Signos existem mesmo. Não é? Quem diria que o Google descreveria Sagitário tão bem?

Sagitário sempre cheio de manias, aventuras, histórias, sonhos, humor e uma vida inteira pela frente. Prometi a mim e a ela fazermos o máximo de aventuras possíveis no maior tempo possível. E essa promessa se concretizou.

Hoje namoro a moça da trilha. Fazemos rapel, tirolesa, jump, e no final do mês vamos saltar de paraquedas. Talvez ano que vem faremos um mochilão por aí, ainda não sei, ficamos de combinar. O que não pode faltar de jeito nenhum nessa viagem ou nas nossas vidas são as piadinhas. Confesso que fazemos qualquer piada besta. E todos os dias criamos piadas uma melhor que a outra, pelo menos para a gente.

E hoje sou feliz com ela, e a agradeço por ser quem é e me tornar o que sou. Porque até quem me vê lendo o jornal sabe que eu a encontrei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar